Dicas

Mapas mentais e novos treinamentos usam anotações

Com o atual uso de métodos ágeis no dia a dia por novas empresas e startups para adequar processos e projetos simultâneos, as anotações são fundamentais. Há, hoje, um novo formato de gestão, que conta com a automação na maioria dos processos, mas que necessita de anotações e mapas mentais feitos à mão para ajudar nas técnicas de visualização. Já pensou nisso? Aí que entram os blocos e cadernetas, usado e auxiliado gestores e equipes durante estratégias. 

São anotações e ideias que parecem não acabar mais e que não podem se perder. Muitas vezes, é preciso anotar nossas próprias ideias e a do outro. Numa semana, são diversos treinamentos e reuniões relacionados a clientes e projetos diferentes. Parece ou não coisa demais?

E é coisa demais! Por isso, com o novo formato de gestão, surgem novos conceitos e práticas de organização. Existem ferramentas online para ajudar as empresas e os profissionais nisso, mas as anotações são auxiliares em todos os processos. São usadas antes que cheguem ao computador e à prática efetiva, especialmente para aqueles que já estão acostumados. 

Mapas mentais ajudam na visualização e memorização

Os mapas mentais são cada vez mais recomendados para ajudar na memória, visualização e aprendizagem. Acontece que, antes de irem para o micro, eles são rascunhados nos flip charts, quadros brancos ou lousas e caderninhos durante as reuniões e treinamentos.

Alguns gestores fazem uso do flip chart e os colaboradores anotam, em suas cadernetas e blocos, do seu jeito, para acompanharem melhor o avanço das ideias e processo, mesmo que tirem fotos ao final. 

Isso porque, a forma com que cada um anota e memoriza, muda de pessoa para pessoa. E a pior coisa que pode existir é, ao fim de uma reunião, alguém dizer: quero uma ata de tudo isso que foi falado e as impressões individuais de cada etapa. As pessoas se olharem e constatarem que nada foi anotado para ser melhor absorvido. 

Ruim para a empresa, para o gestor do projeto e para cada colaborador, já que o tempo é algo precioso. Essa desorganização, nos dias de hoje, com a valorização de novos skills e não somente aqueles ligados ao conhecimento técnico, pode lhe custar o emprego ou um posicionamento melhor dentro da empresa. 

Aliás, quem não anota nada ou não consegue usar qualquer tipo de agenda parece ter por característica não ser muito bom com organização de tempo e prioridades, com exceção daquelas pessoas com mentes superdotadas e que jamais esquecem uma informação após ouvida. Algo não muito comum, não é?

Se este não é o seu caso, nem da maioria da sua equipe, vale a pena incentivar as anotações! Antes que tudo o que tenha sido dito e pensado seja perdido!

Está em dúvidas sobre presentear seus colaboradores com planner ou agenda? Então Leia o artigo: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Abrir chat
Vamos conversar?
Powered by